"A vida parece ser comum até às próprias plantas, mas agora estamos procurando o que é peculiar ao homem." (Aristóteles)

O verbo dos verbos

        Pensamentos, opiniões, críticas, ideologias, tudo em um só lugar. Uma maneira que os animais mais existentes da Terra, usam e abusam para viver, conviver e até mesmo morrer. Tantos mundos em um único mundo, uma forma de escapar-se encontrando a si mesmo, se perdendo no meio de tantas e se achando no meio do nada.
        Mas será que cada um possui o seu mundo, na qual constrói seus castelos de areia dentre enfim: tais construções em um único espaço? Basta estar vivo, se pensar já está vivendo podendo, então construir o que quer.
        Essa forma que ao mesmo tempo é tão bela é também tão disputada. Porém não deixando de permitir que no meio de tantas pode-se amar, viver, encontrar. E qual a melhor forma se não filosofar;

Texto de A.S. (3A)