"A vida parece ser comum até às próprias plantas, mas agora estamos procurando o que é peculiar ao homem." (Aristóteles)

por Camila Figueiredo

“Se cobrássemos dos políticos o que cobramos dos jogadores de futebol, o Brasil com certeza seria uma Potência Mundial!”
Para a grande maioria o Verdadeiro ladrão é: O árbitro de futebol, o bandeirinha ou o torcedor corintiano. E não o político que surrupia os nossos cofres públicos.
O “burro”, ou seja, sempre o culpado da vez, é o técnico. Já os políticos que gastam nosso dinheiro com obras fantasmas ou elefantes brancos, devem ser o estopim da sabedoria e honestidade.
Quanto aos políticos responsáveis por melhorias no setor público passam a ser segundo plano porque os jogadores são os únicos cobrados. Pelo visto os jogadores vão melhorar a saúde, a educação, segurança e os mais diversos problemas que o Brasil tem (e não são poucos). Já que no Brasil nem sempre as coisas andam para frente, alguém tem que levar a culpa.


por Camila Figueiredo